top of page

INFÂNCIA BRASILEIRA | ARIOSTO ESPINHEIRA

LIVROS & ESCRITORES

A ESCOLA


Hoje é o último dia de férias.


Amanhã as aulas começarão de novo.


Paulo já tem idade para ficar no primeiro ano. Por isso, Dona Vera matriculou o filho na escola.


Mamãe escolheu uma escola perto de casa. Não ficando longe, Paulo poderá ir sozinho para as aulas.


A escola é um edifício novo de dois andares. Tem o número 102; fica no lado par e no fim da rua.


O edifício é dividido em salas espaçosas e claras, quase todas cheias de carteiras. Embaixo, à direita, ficam a sala da diretora e da subdiretora, a biblioteca, o gabinete médico e o refeitório.


À esquerda, estão a sala das professoras, três salas de aula e a cozinha.


Nos fundos, ficam o pátio para o recreio, um campo para ginástica e jogos, os banheiros e bebedouros.


No andar de cima, há seis grandes salas de aula.


Todas as salas são bem arejadas e iluminadas, porque a escola fica no centro do terreno.


Em frente à escola existe uma grande praça, com jardim bem cuidado.


BIBLIOTECA RAIMUNDO COLARES RIBEIRO

Transcrito do livro INFÂNCIA BRASILEIRA, Primeira Série Primária, de Ariosto Espinheira, Companhia Editora Nacional, São Paulo, 1963, páginas 22 e 23.

Comments


bottom of page